Atualidades

O vestuário como resistência não-verbal

quinta-feira, maio 28, 2020

O vestuário como resistência não-verbal é o nome de um capítulo, talvez o mais famoso e inovador do livro "A moda e seu papel social" escrito pela socióloga Diana Crane e publicado no Brasil pela editora Senac.
No capítulo, ela explica como o uso de calças por mulheres no século XIX era uma maneira de resistir às normas da moda e papeis de gênero pré-determinados e dominantes no século XIX.
Mas a ideia de moda como comunicação não verbal é mais ampla e se aplica a diversos usos e situações. No Brasil, um caso famoso são as peças da Dateline Collection III (1971), que a estilista Zuzu Angel apresentou em Nova York e que ficou conhecido como desfile protesto e no qual canhões, soldados, quepes e outros "motivos militares" eram apresentados em bordados coloridos que lembravam desenhos infantis. O colorido somado ao branco e os traços "naif" suavizam o que estava na verdade sendo colocado em questão: as mortes, as torturas e a repressão gerada pelo regime militar. Zuzu protestava, de forma não verbal.
Nessa mistura entre moda, política e expressão não verbal, quem muito fala, parece não se dar por satisfeito em apenas falar, precisa reafirmar a fala através das roupas. É o caso daquele que foi eleito.
Não satisfeito em mostrar sua posição beligerante e pró-armamentista, ele hoje fez uso de uma gravata com fuzis estampados em discurso no Alvorada. Não pude deixar de lembrar da coleção da Zuzu.
Enquanto uma remetia às armas e à violência de forma sutil e até suave, o segundo vai direto ao ponto e passa a incorporar no seu vestuário a violência que sempre lhe caracterizou. Um governante de um país "democrático" que se veste de armas. Muito triste.

Maria Claudia Bonadio

Zuzu em

Atualidades

noticias

Feliz Aniversário Hildegard Angel!

Hoje é dia da filha da Zuzu, mãe de João Pedro, esposa do Francis, atriz, modelo, escritora, jornalista, colunista, formadora de opinião, criadora de bordões, carioca, influenciadora social, flamenguista: Hildegard Angel.

noticias

Zuzu Angel: estilo, coragem e resistência

'Stuart é um símbolo; um símbolo de toda uma geração martirizada; ele simboliza a democracia (...) que é negada aos brasileiros'

noticias

A força da beleza, do caráter e do temperamento de Martha Rocha

A colunista Hildegard Angel, do Jornalistas pela Democracia, lembra de Martha Rocha, morta no ultimo dia 5 de julho. "Martha foi uma famosa tão famosa, que tudo considerado extraordinariamente bonito no Brasil foi rebatizado com seu nome, a partir do título da Miss Brasil 1954",

noticias

Para filha, negar o assassinato de Zuzu Angel é crime contra a memória do país

União terá que pagar indenização por danos morais às filhas da estilista, morta em “acidente” em 1976. Ela se dedicava a encontrar o filho, Stuart, desaparecido cinco anos antes e morto pela ditadura.